terça-feira, 2 de outubro de 2007

Ela vai casar (by Contigo)

Atriz de Tropa de Elite, filme que abriu o Festival do Rio, aceitou o pedido de Caio Blat, com quem namora desde 2005. Eles devem celebrar a união no fim deste ano.



O ator Caio Blat, 27 anos, chegou com um anel em uma das mãos e intimou: "Não quero nem saber, até o fim do ano eu quero me casar". Maria Ribeiro, 31, não teve como resistir: disse o primeiro "sim" para o casamento - o próximo, vai ser de acordo com o figurino, mas ainda não tem data definida, mas será em novembro.

"Estou animada como uma garota de 15 anos. Foi muito bonitinho. Ainda mais eu, que sou um pacote, né? ", diz a atriz. O "pacote" a que se refere é ela e o filho João, 4, fruto da união de oito anos com o ator Paulo Betti, 55. O menino, por sinal, será pajem na cerimônia.

O rumo ao altar nunca foi um sonho para Maria. Ela conta que durante sua longa relação com Betti a conversa começava, mas nada se definia. "O tempo passou e não rolou", afirma a atriz, atualmente trabalhando na novela Luz do Sol, na Record.


Declaração de amor
Um marco para Maria foi o casamento de Carolina Dieckmann, 29, no qual foi madrinha. "Chorei muito e decidi que também queria ter meu dia de princesa", confessa, embora queira uma celebração mais intimista.

O relacionamento com Caio apareceu mais rápido do que Maria esperava, pouco depois da separação de Betti, em maio de 2005. Durante um tempo, evitaram aparecer juntos.

"Na verdade eu não escolhi me apaixonar pelo Caio. Eu não queria nem ter emendado as duas histórias, preferia ter ficado um tempo sozinha. Mas Caio é demais, um doce, romântico, me incentiva e me coloca muito para cima. E ele é maravilhoso com meu filho", declara-se a atriz.



Individualidade
O casal comparece em eventos como em uma sessão de Tropa de Elite, em que Maria faz a mulher do personagem de Wagner Moura, 31, mas gosta de manter individualidade. "Tem vezes que Caio fica semanas em São Paulo (eles moram juntos no Rio, mas ele tem um apartamento na cidade) e eu saio, porque também tenho a minha vida. Essa é a receita para dar certo", explica. Até mesmo a convivência com o ex-marido é fraterna - ela não abre mão, por exemplo, de encontrar Betti em uma tarde de sol no domingo para um passeio no calçadão com o filho. "Paulo é uma pessoa para a vida inteira. É minha família. Eu o amo para sempre, nada nos abala", conta.



Papel de mãe
Com 12 anos de carreira (ela estreou na TV em 1995, na novela História de Amor, de Manoel Carlos), Maria diz que o melhor papel em sua vida real é o de mãe. "Nenhum trabalho, nenhum papel, nenhum filme, nem a fama me dá tanto prazer. Eu me sinto uma pessoa de sucesso quando vou pegar meu filho na escola, quando a gente vai comer uma pipoca, quando o vejo aprendendo coisas. Eu sou uma mãe bem-sucedida", diz. Ela pretende ser mãe de novo, mas não no momento - apesar da vontade de Caio.


Mulher de policial

No polêmico filme Tropa de Elite, sobre o dia-a-dia do Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro, Maria Ribeiro faz o papel de mulher do capitão Nascimento (Wagner Moura), que quer largar a violenta corporação. "Wagner é incrível, se entrega ao trabalho. O filme parece um documentário, é muito real", diz Maria. A atriz também dirigiu - e prepara o lançamento - do documentário A Vida É uma P..., título provisório sobre a história do autor Domingos de Oliveira, e quer rodar Capitu, baseado na personagem de Machado de Assis.


fonte: revista Contigo
ed. 1.671
data: 26.09.2007
link: http://contigo.abril.com.br/edicoes/1671/aberto/reportagem/mt_253277.shtml

3 comentários:

Juan disse...

Mira, que bela!

analusalvador disse...

Oi.Td bem?
Vc está de parabéns pelo seu trabalho,estou adorando a zoé da novela luz do sol,e adorei também as personagens Malvina(a escrava isaura)
e a Raquel(prova de amor).
me add no msn se puder
anota ai:
analu_salvador@hotmail.com
um grande bj

Heloisa Cardoso disse...

Adorei saber da união desses dois, que são atores maravilhosos.
Tropa de Elite é um ótimo filme e mereceu tudas as críticas positivas que recebeu.
Abraço!